BR 116: Curva perigosa tem altíssimo índice de acidentes
Banner
BR 116: Curva perigosa tem altíssimo índice de acidentes

Manifestantes realizaram, no fim da tarde de sexta-feira (21/07), um protesto na “curva tombadeira” do km 680 da BR-116, no trecho entre Muriaé e a cidade de Miradouro.

A curva tem altíssimo índice de acidentes, e a mobilização, anunciada nesta semana, foi mantida mesmo diante do início dos trabalhos para instalação de redutores de velocidade, por parte do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

A curva possui traçado muito acentuado, o que tem gerado inúmeras reivindicações de providências, tanto por parte de usuários, como de autoridades, como Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Civil (PC).

Causas

O trecho é muito bem sinalizado e, na prática, é sabido que na grande maioria das ocorrências a dinâmica da curva não é o único fator determinante para os acidentes. O excesso de velocidade praticado por condutores também tem sua fatia de participação no resultado final.

Porém, os condutores argumentam que uma alteração de traçado, realizada há alguns anos, deixou a curva mais perigosa, culminado no aumento do número de acidentes.

PRF e PC

Nesta quarta-feira (19), procurado pela Rádio Muriaé, o policial rodoviário federal, Marcelo Dias, que está respondendo pela Delegacia da PRF em Leopoldina, informou que a corporação já fez diversos contatos verbais e através de ofícios ao setor de engenharia do DNIT, relatando a situação da curva “tombadeira”.

O delegado titular de Miradouro, Tayrony Spíndola, também enviou ofício à direção do órgão federal, solicitante “urgente análise quanto à possibilidade/necessidade de implementação de medidas administrativas/operacionais” no trecho que influi a curva.

Acesse nosso parceiro - Rádio Muriaé
 
 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner