Produtora de café de Espera Feliz ganha viagem à Colômbia
Banner
Produtora de café de Espera Feliz ganha viagem à Colômbia

Empresa patrocina Viagem à Colômbia com os ganhadores do Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais 2017.

   Promover a troca de experiências e apresentar novas realidades para os produtores de café brasileiros. Esse é um dos principais objetivos da Atlantica Coffee, empresa do Grupo Montesanto Tavares, na viagem que está patrocinando para a Colômbia, um dos principais produtores de café e famoso pela qualidade do produto que oferece. Os participantes da segunda edição da viagem são os ganhadores com maior pontuação do Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais 2017, promovido pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado Minas Gerais – Emater-MG.

   “O objetivo da viagem conduzida pela Atlantica Coffee é promover essa troca de experiência para que o produtor tenha a oportunidade de conhecer novas realidades e tecnologias para levar esse valor para dentro de casa e compartilhar com a família, vizinhos e com a comunidade em que vive”, afirma o coordenador de Sustentabilidade, Thiago Franco, responsável por processos de certificações de cafés, e que está acompanhando os ganhadores agraciados.

   Os os representantes dos melhores cafés de Minas Gerais das quatro regiões produtoras do estado (Cerrado, Matas de Minas, Chapada e Sul de Minas) ganharam uma viagem para Colômbia,  região de Pitalito.

   Antônio Cezar Júnior representou a mãe na viagem, Dona Sebastiana de Oliveira Faria, ganhadora de Espera Feliz, na região Matas de Minas. Segundo ele, a expectativa é aprender mais sobre o mundo do café. “Nós respiramos café. Temos café nas veias. Estou ansioso com essa viagem e quero levar algum conhecimento para minha família. Nunca sabemos tudo e sempre queremos aprender mais. Tenho a certeza de que vou levar algo positivo para a propriedade de minha mãe e para contribuir com o nosso Caparaó, nossas famílias e vizinhos. Temos muito para somar”, aposta Antônio Júnior, filho da produtora de café, que trabalha com a cultura cafeeira há 31 anos.

   Outro participante da viagem, Edson Tamekuni, vencedor do Cerrado Mineiro, estava ansioso com a viagem. “Quero conhecer o pessoal do Sul de Minas, da Chapada e das outras regiões cafeeiras, que são famosos pelo café que produzem. Para mim, está sendo um privilégio. A Colômbia é famosa pela qualidade do café e espero aprender um pouco do processo deles, conhecer a região e viajar, que é sempre bem-vindo”, afirma Edson, que trabalha com café desde a infância e representa a terceira geração de cafeicultores da família.

    “A produção de café na Colômbia é reconhecida em qualidade. Até a forma de colheita, eles prezam pela uniformidade de maturação dos grãos, atuando de maneira quase artesanal. Com isso, oferece um café com mais sabor, doçura e acidez uniformes”, explica Thiago Franco, o Coordenador de Sustentabilidade.

   Premiação também em dinheiro

   Além da viagem técnica guiada à Colômbia, com todas as despesas pagas, ampliada ao técnico da Emater das Matas de Minas, que recebeu o maior número de amostras, a Atlantica Coffee também concedeu certificado a todos os finalistas do concurso, além de ter adquirido o lote dos cafés classificados em primeiro lugar, nas duas categorias, pelo valor de mil dólares a saca (60kg). Cada lote com cinco sacas. Além do prêmio pago em dinheiro para os três primeiros colocados em cada categoria das quatro regiões produtoras de café de Minas Gerais.

    A Atlantica Coffee é uma empresa 100% brasileira, comprometida em levar o café e os produtores do Brasil ao patamar mais alto no mercado mundial. A empresa acredita que o Brasil reúne condições de ser um importante produtor de cafés superiores e especiais ocupando lugar de destaque no cenário mundial. O Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais é promovido pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Emater-MG e Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, em parceria com a Universidade Federal de Lavras (Ufla), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas e a Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão (Faepe).

    Participantes da viagem à Colômbia 2018:

    Antonio Cezar Junior, filho de Dona Sebastiana de Oliveira Faria, de Espera Feliz, (Vencedora Matas de Minas).

    Marcelo Flanzer, da Ecoagrícola (Vencedor Chapada de Minas)

    Joaquim Noronha, representando Flávio Roberto Carvalho, de Dom Viçoso (Vencedor Sul de Minas).

    Edson Tamekuni (Vencedor Cerrado)

    Regivaldo Dias (técnico da Emater das Matas de Minas)

    Thiago Franco (representante da Atlantica Coffee)

    Rachel Northrop (representante da Ally Coffee, outra trading do grupo Montesanto Tavares)

    Sobre o Concurso

    O Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais 2017 anunciou os ganhadores das principais regiões produtoras do estado em premiação realizada dia 4 de dezembro, na Cidade Administrativa de Minas Gerais, em Belo Horizonte. Dos 33 finalistas, foram selecionados os 22 melhores cafés nas categorias Café Natural e Café Cereja Descascado, Despolpado ou Desmucilado das regiões Cerrado Mineiro, Chapadas de Minas, Matas de Minas e Sul de Minas. Não houve 2º e 3º lugares na categoria Cereja da região Chapada De Minas. O Concurso contou com premiação para duas novas categorias: Mulher Empreendedora e Prêmio Sustentabilidade. O Concurso é o maior do país e, no ano passado, recebeu um número recorde de 2.600 inscrições. Os jurados provaram mais de 24,5 mil xícaras da bebida.

    Pelo segundo ano consecutivo, a Atlantica Coffee apoiou e patrocinou a premiação. O CEO da Atlântica e sócio fundador do Grupo Montesanto Tavares, Rogério Schiavo, esteve no evento e falou sobre a iniciativa que reconhece e premia a parte mais importante da cadeia cafeeira: os produtores. “A Atlantica atua para contribuir para a sustentabilidade do segmento cafeeiro no Brasil. Somos uma empresa que busca, diariamente, ser parceira do produtor de café, que trabalha e acredita nessa cultura tão importante para o nosso estado. Por isso, buscamos oportunidades para compartilhar boas práticas e contribuir de forma eficiente para a produtividade das lavouras”, afirmou o executivo que ganhou o Prêmio Parceiros do Café, oferecido pelo Emater.

   Portal Espera Feliz
 

 

 

 
Banner
 
Banner
Banner
Banner

Notícias da TV

Banner
Banner
Banner

Reflexão do Dia